Conab e IBGE confirmam recorde na produção de soja

Publicado em 10 de julho de 2018

Comentário(s)

As estimativas para a safra brasileira de soja divulgadas nesta terça-feira, 10 de junho, pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam para uma produção nacional recorde no ciclo 2017/18. Enquanto a Conab estima a produção em 188,8 milhões de toneladas, o levantamento do IBGE aponta para 116,3 milhões de toneladas. Um recorde.

Em relação ao ciclo passado, a safra total de grãos teve uma queda de 3,9%, segundo a Conab (228,5 mi de t), e de 5,3%, de acordo com o IBGE (227,9 mi de t). Nos dois levantamentos, o milho foi o grande responsável pela queda de produção. De acordo com a Conab, a segunda safra de milho será de 56,019 milhões de toneladas, uma queda de 16,9% sobre as 67,381 milhões de toneladas da safra 2016/2017. Segundo o órgão, a baixa na produção é causada basicamente pela falta de chuvas na safrinha em regiões produtoras da cultura.

Além da soja, o trigo e o algodão são outros destaques da Safra 2017/18. No caso do primeiro, houve aumento de 28,2% na produção do caroço e de 28,5% da pluma, para 1,9 milhão de toneladas e 2,9 milhões de toneladas, respectivamente. A produção estimada de trigo saiu de 4,8 milhões de toneladas em 2016/17 para 4,9 milhões de toneladas no levantamento atual, alta de 15%.

De acordo com a Conab, a área colhida de grãos na safra 2017/18 será de 61,6 mi de hectares, aumento de 1,2% ante o total de 60 mi de ha da safra passada. Segundo o IBGE, os produtores brasileiros devem colher 61,2 mi de ha na safra agrícola de 2018, uma elevação de 0,1% em relação à área colhida em 2017, o equivalente a 31.009 hectares a mais.

Para o ministro da agricultura, Blairo Maggi, a queda na produção de grãos deve ser compensada pelo crescimento na receita no campo. O levantamento da Conab, com base nos preços de junho, aponta que o faturamento bruto nessas lavouras anuais seria de R$ 209,6 milhões na safra 2017/18, alta de 25,2% sobre o total de R$ 167,4 bilhões de receita da safra passada. O faturamento das lavouras de soja deve ser de R$ 140 bilhões, alta de 29,7% e, mesmo com uma queda na produção, a receita de milho poderá ser 29% maior ante 2016/17, para R$ 40,7 bilhões.

Fonte: Gazeta do Povo




Comente


Leia também

Conhecer para Cooperar

02 de setembro de 2016

Dia Nacional do Campo Limpo envolve 1.200 crianças em Chapecó

18 de agosto de 2016

Cooperalfa reuniu quadro de lideranças em agosto

14 de outubro de 2016

Gestão das propriedades em Ipuaçú

23 de agosto de 2016

As oportunidades da crise

01 de setembro de 2016

Identificada nova praga de pastagens em Santa Catarina

23 de agosto de 2016

Cooperalfa inicia o ano do seu cinquentenário

05 de janeiro de 2017

Contatos Cooperalfa

Contatos dos setores

Trabalhe na Cooperalfa

Ligar para matriz
(049) 3321-7000

Av. Fernando Machado, 2580-D
Passo dos Fortes
Chapecó / SC