Setor agropecuário da Efapi é referência no Sul do País

Publicado em 06 de outubro de 2017

Comentário(s)

O setor agropecuário, que deu origem à Efapi, feira que nesta sexta-feira, 06 de outubro, em Chapecó, segue como uma das principais forças da feira, inclusive destacando-se nacionalmente, como no caso do gado leiteiro, onde tem uma das três maiores do Sul, com quase 400 animais.

A Efapi será a última das feiras que vão definir os rankings de melhores criadores e expositores das raças leiteiras. Também, pela primeira vez, valerá para o ranking nacional da raça Holandês e, pela terceira vez, da raça Jersey.  Um julgador nacional estará presente e serão tiradas fotos para avaliação de outros juízes do país.

“Nossos animais já vinham se destacando mas, em virtude da zona livre de aftosa sem vacinação, quem saía do estado não poderia voltar, agora, com essa forma de julgamento, nossos bovinos podem vencer os julgamentos nacionais pois qualidade genética nós temos”, afirmou o presidente do Núcleo dos Criadores de Bovinos de Chapecó, Rosalvo Bertoli.

Ele ressaltou que os produtores da região utilizam técnicas avançadas de melhoramento genético, como o mapeamento do DNA dos animais.

Graças a essa dedicação Santa Catarina se transformou no quarto maior produtor de leite do país, com 3,1 bilhões de litros em 2016, num crescimento de 165% nos últimos 15 anos. Cerca de 75% da produção catarinense é do Oeste.

Mas os bovinos começam a chegar somente a partir de terça-feira

Neste primeiro dia de feira o destaque é a raça crioula, com as primeiras provas credenciadoras para o Freio de Ouro de 2018, que sempre é disputado em setembro, na Expointer, em Esteio-RS.

São cerca de 60 competidores, que começaram as provas de morfologia às 8h30 desta sexta-feira, na pista de provas. 

No sábado inicia o Campeonato Catarinense de Quarto de Milha, que também deve contar com 60 competidores. “Graças a estrutura de pista e pavilhões Chapecó passou a sediar várias provas competitivas de equinos nos últimos anos”, afirmou Ricardo Lunardi, um dos coordenadores do setor agropecuário.

O secretário de Agricultura de Chapecó, Valdir Crestani, destacou que, além dos bovinos e equinos, haverá também exposições de ovinos e um pavilhão de Aquicultura, com 15 aquários e peixes de diversas espécies.

Ingressos: Gratuitos sexta, na segunda-feira e na terça-feira. Nos demais dias há gratuidade para menores de 12 anos, maiores de 60 anos, deficientes e acompanhante. Estudante paga R$ 12,50 e o ingresso normal é R$ 25. Há ainda um espaço mais próximo do palco que custa R$ 40, box para 12 pessoas por R$ 1,8 mil e camarote por R$ 75.

Fonte: Diário Catarinense




Comente


Leia também

Conhecer para Cooperar

02 de setembro de 2016

Dia Nacional do Campo Limpo envolve 1.200 crianças em Chapecó

18 de agosto de 2016

Cooperalfa reuniu quadro de lideranças em agosto

14 de outubro de 2016

Gestão das propriedades em Ipuaçú

23 de agosto de 2016

As oportunidades da crise

01 de setembro de 2016

Identificada nova praga de pastagens em Santa Catarina

23 de agosto de 2016

Cooperalfa inicia o ano do seu cinquentenário

05 de janeiro de 2017

Contatos Cooperalfa

Contatos dos setores

Trabalhe na Cooperalfa

Ligar para matriz
(049) 3321-7000

Av. Fernando Machado, 2580-D
Passo dos Fortes
Chapecó / SC